sábado, 26 de dezembro de 2009

Prêmio FCW de Arte (Fotografia)


As inscrições para o Prêmio FCW de Arte (Fotografia), promovido anualmente pela Fundação Conrado Wessel (FCW), já estão abertas. Os fotógrafos profissionais interessados poderão concorrer em três categorias: Fotografia Publicitária, Ensaio Fotográfico Inédito e Ensaio Fotográfico Publicado. Os vencedores dividirão prêmios que totalizam R$ 284 mil, incluídos os encargos fiscais.

A categoria Ensaio Fotográfico irá contemplar trabalhos veiculados em mídia impressa, além de imagens inéditas, ainda não publicadas. Nos dois casos, deverá ser contemplado um conjunto de 5 a 10 imagens sobre o tema “Brasil: a questão socioambiental”. A publicação e a produção devem ter sido feitas no período entre janeiro de 2008 e dezembro de 2009, com abordagens que tenham a natureza e a relação do ser humano com o seu meio. Para a categoria Fotografia Publicitária, as inscrições seguirão as mesmas regras das últimas edições. Podem participar os fotógrafos de publicidade de todo o país, com até dois trabalhos veiculados em mídia impressa, entre dezembro de 2008 e dezembro de 2009. Continua valendo a obrigatoriedade de uma agência de publicidade na intermediação da veiculação do anúncio do qual a imagem faz parte. O valor do prêmio para o primeiro colocado nessa categoria será de R$ 114 mil. As inscrições para o Prêmio FCW de Arte podem ser feitas até o dia 5 de março de 2010. Os trabalhos serão julgados por uma comissão composta por alguns dos maiores nomes da fotografia brasileira.


A ficha de inscrição e o regulamento completo estão disponíveis no site da Fundação Conrado Wessel (www.fcw.org.br).

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

X Encontro Nacional de História Oral - Testemunhos: história e política.

A Associação Brasileira de História Oral (ABHO) tem a satisfação de convidar a comunidade de pesquisadores para o X Encontro Nacional de História Oral,
evento que ocorrerá de 26 a 30 de abril de 2010 na Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, em Recife, Pernambuco.

Inscrições até 31 de dezembro de 2009 pelo site www.encontro2010.historiaoral.org.br.

Etnodoc 2009 - Inscrições até 30 de dezembro de 2009



Edital de Apoio à Produção de Documentários Etnográficos sobre o Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro Etnodoc 2009
A Associação Cultural de Amigos do Museu de Folclore Edison Carneiro (ACAMUFEC), em parceria com o Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular (CNFCP), do Departamento de Patrimônio Imaterial (DPI), do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), com patrocínio da Petrobras, torna público o Edital de Apoio à Produção de Documentários Etnográficos - Etnodoc 2009, que tem como objetivo a documentação e difusão do Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro por meio do apoio à produção de documentários inéditos para exibição em TVs públicas. O presente Edital destina-se a apoiar projetos inéditos de documentário de média-duração, do gênero etnográfico, voltados para exibição em redes públicas de TV.

Serão aceitos projetos apresentados por pessoas físicas maiores de 18 anos, brasileiros natos ou naturalizados, ou residentes no Brasil há mais de dois anos. As inscrições serão gratuitas e deverão ser realizadas on-line no site do Etnodoc até o dia 30/12/2009.

Edital de Modernização de Museus 2010 - Inscrições até 5 de fevereiro


Este edital objetiva oferecer aporte financeiro a unidades museológicas para sua modernização, mediante apoio à aquisição de mobiliário, acervos, equipamentos, material permanente, serviços e adequação de espaços museais. Serão aceitos projetos de pessoas jurídicas de direito público e privado sem fins lucrativos que solicitem apoio financeiro entre R$100.000,00 e R$200.000,00, incluindo a contrapartida. O prazo para apresentação de projetos será de 18/12/2009 a 05/02/2010.
Para saber + clique no título

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Lançado o portal Leitura Crítica, do Prof. Ezequiel Theodoro da Silva


O SONHO E O DESEJO VIRAM REALIDADE! Foi um grande esforço juntar tantas produções, mas acho que valeu a pena. Espero que a leitura brasileira, os professores, o ensino e as escolas se beneficiem com o PORTAL LEITURA CRÍTICA. Visite, avalie, envie sugestões e colaborações. Por favor, divulgue aos quatro cantos da terra!Um grande abraço e FELIZ NATAL, Ezequiel Theodoro da Silva
http://www.leituracritica.com.br/ 





"Creative City Perspectives"

Queridos amigos e colegas,
Como prometido há um par de semanas, é com enorme prazer que encaminho-lhes o link para o livro digital "Creative City Perspectives". Trata-se da primeira obra sistematizada globalmente, com participação de 18 autores de 13 países, do Brasil a Taiwan, da África do Sul à Noruega. Toda a empreitada foi um trabalho voluntário - dos autores, dos editores e da REPENSE, que concebeu e aplicou a identidade visual. Espero que gostem do resultado final.
Boa leitura!
Carla

http://www.garimpodesolucoes.com.br/index.html (em "livros")
Disponibilizado pela Profa. Dra. Karina Toledo Solha
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Escola de Artes, Ciências e Humanidade

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

CIT2010 – Congresso Internacional de Turismo Património e Inovação - Porto/Portugal, 21 a 23 de Junho de 2010



O ISCET – Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo em parceria com o CIIIC – Centro Interdisciplinar de Investigação e Intervenção Comunitária irá organizar o CIT2010 – Congresso Internacional de Turismo Património e Inovação, que terá lugar no Porto nos próximos dias 21 a 23 de Junho de 2010.
É objectivo deste congresso reunir especialistas na área, para apresentar, analisar e debater questões centrais, à luz de novas realidades empresariais, profissionais e científicas. O Património, a Inovação, o Empreendedorismo e os Negócios do Turismo, os Itinerários Turísticos, o Planeamento e a Sustentabilidade serão temas em destaque.
Pretende-se sobretudo que o congresso constitua um momento por excelência para a actualização de conhecimentos científicos sobre o turismo. Para o efeito, serão convidados académicos, nacionais e estrangeiros, que se têm destacado na investigação nesta área. A Comissão Organizadora tem o prazer de convidar V. Exa. a participar activamente neste evento, apresentando uma comunicação ou simplesmente na qualidade de acompanhante.
Este congresso conta com o apoio do ISCET, bem como de outras instituições e organizações locais.
O CIT2010 será igualmente uma excelente oportunidade para conhecer Portugal e mais concretamente a cidade do Porto, combinando a sua deslocação ao congresso com alguns momentos de relaxamento e de novas experiências, como as festas de S. João.
Para acompanhar os desenvolvimentos da organização do CIT2010, poderá consultar a nossa página onde serão apresentadas todas as ultimas noticias, programa científico e social.
Entrega de resumos para o CIT2010 até 31 de Dezembro de 2009.
Organizing Committee Department of Tourism
T. +351 222 053 685| Email: congress@iscet.pt
ISCET Rua de Cedofeita, 285 4050-180 Porto | PORTUGAL
http://www.iscet.pt/CIT2010

domingo, 6 de dezembro de 2009

8ª Edição Feira Cultural Preta 2009/SP



Outra vez a cidade de São Paulo recebe um dos maiores eventos de valorização e apreciação da cultura negra. O tradicional encontro nacionalmente conhecido como Feira Preta Cultural acontece no dia 13 de dezembro, das 12h às 22h, no Palácio das Convenções do Anhembi.

Nesta 8º edição o tema será: “Heranças Compartilhadas Negros e Índios”. Com esta temática abordamos duas culturas que tiveram que reagir se defender, resistir e tentar revidar para não sucumbir. Tanto o negro quanto o índio influenciaram com seus cânticos, artes, danças e religiões parte do que é produzido pela cultura contemporânea brasileira. Segundo Adriana Barbosa, idealizadora do projeto, a intenção é proporcionar ao público reflexão sobre duas culturas importantes na construção da nossa sociedade.

A programação cultural de 2009 será marcada pela diversidade. Artistas plásticos, literários, cineastas, religiosos, estilistas, dançarinos, entre outros produtores de cultura que celebram esta riqueza.

O público será convidado a interagir com as artistas por meio de oficinas, bate-papo, desfiles e manifestações culturais. E mais: na Passarela da Preta, a marca de roupas Balaco traz em sua coleção a visão estética da mistura do negro com o índio.

No Palco Alternativo o espaço estará livre para experiências sonoras e a artistas underground. No Microfone da Preta, ambiente de troca de idéias, os visitantes terão o microfone aberto para expressar seus pensamentos.

A Feira conta ainda uma série de palestras e oficinas culturais nas áreas de gestão de negócios, empreendedorismo, política pública, turismo étnico, educação entre outros temas relevantes.

Espaços Culturais, Mercado da Preta e Degustasom com o Boteco Vila do Samba e atrações musicais com a Liga do Samba Rock: Clube do Balanço, Opalas e Sandálias juntos no mesmo espetáculo musical. O encontro que recebe cerca de 10 mil pessoas em cada edição, é conhecido por reunir música, dança moda, culinária, literatura, cinema e outros elementos da cultura negra em um só local.

>> Confira a Programação Completa e participe

Feira Preta Cultural 2009

Data: 13 /12/2009 das 12hrs as 22hrs
Local: Palácio das Convenções - Anhembi - São Paulo
Telefones: (11) 3031-2374
Sites: www.feirapreta.com.br / http://feirapreta.ning.com
Fonte: Banco Cultural

Publicada portaria do Prêmio Capes de Teses 2009



Fonte: CAPES Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Foi publicada no Diário Oficial da União, a Portaria 152, que trata da edição de 2009 dos Prêmios Capes de Teses. O Prêmio será outorgado para a melhor tese selecionada em cada uma das áreas do conhecimento, depositada no banco de teses e aprovada em 2008 nos cursos adimplentes e reconhecidos pelo MEC. A premiação consiste em certificado, medalha e bolsa de pós-doutorado nacional de um ano, para o autor da tese; auxílio equivalente a uma participação em congresso nacional, para o orientador, ou igual soma de recursos aplicável no custeio de projeto aprovado pela Capes, segundo as normas de seus programas regulares; e distinções a serem outorgadas ao programa em que foi defendida a tese e ao co-orientador da tese.
Grande Prêmio
O Grande Prêmio Capes de Teses será outorgado para a melhor tese selecionada em cada um dos três grupos de grandes áreas: Ciências Biológicas, Ciências da Saúde e Ciências Agrárias; Engenharias e Ciências Exatas e da Terra; Ciências Humanas, Lingüística, Letras e Artes e Ciências Sociais Aplicadas e na área de Ensino de Ciências. Nesta quarta edição, serão dadas as seguintes denominações aos Grandes Prêmios: Grande Prêmio Capes de Teses José Leite Lopes, para o conjunto das grandes áreas de Engenharias e Ciências Exatas e da Terra; Grande Prêmio Capes de Teses Lucio Costa, para Ciências Humanas, Ciências Sociais Aplicadas e Lingüística, Letras e Artes; e Grande Prêmio Capes de Teses Carlos Chagas, para Ciências Biológicas, Ciências da Saúde e Ciências Agrárias. O Grande Prêmio de Teses consistirá em certificado, medalha e bolsa de pós-doutorado internacional de um ano, para o autor da tese; auxílio equivalente a uma participação em congresso internacional, para o orientador, ou igual soma de recursos aplicável no custeio de projeto aprovado pela Capes, segundo as normas de seus programas regulares; e distinções a serem outorgadas ao programa em que foi defendida a tese e ao co-orientador da tese.
O prazo para usufruto das bolsas do Prêmio e do Grande Prêmio Capes de Teses é de dois anos, improrrogáveis, a contar da data de divulgação oficial do resultado da premiação.
Seleção
A Capes divulgará posteriormente o calendário para as inscrições das teses, o processo de seleção e a entrega dos prêmios. O processo de seleção se inicia no programa de pós-graduação, que indica uma tese defendida no ano de 2008, que atenda aos requisitos do prêmio, e encaminha-a em formato eletrônico. Cada programa de doutorado pode indicar apenas uma tese para o concurso.

Correo de la UNESCO 2009 - número 9: Memoria e historia

Desde las dictaduras atroces del Cono Sur de América Latina, la República Dominicana y Camboya hasta la exterminación del reino de los burgundos, pasando por la "Ilustración" coreana, los fastos y secretos del reino malgache, la saga de los bosquimanos del Kalahari y el fracaso constructivo de la Sociedad de Naciones, la memoria y la historia se abren camino en los artículos de este número para revelarnos la extraordinaria riqueza del patrimonio documental de la humanidad.
Para saber + clique no título

Série conta história do mundo com relíquias do Museu Britânico


Uma série de programas de rádio da BBC na Grã-Bretanha pretende analisar a história da humanidade por meio de cem objetos e relíquias do acervo do Museu Britânico, em Londres. Fazem parte desta lista desde relíquias da pré-História, como um machado de pedra com mais de 1,2 milhões de anos, a objetos comuns dos dias atuais, como o cartão de crédito. Cada artefato será tema de um programa com duração de 15 minutos, no qual historiadores vão explicar sua importância para se entender como viviam e como evoluíram os povos ao redor do mundo.
A série estreia na Grã-Bretanha em 18 de janeiro de 2010, na Radio 4 da BBC.
Para saber + clique no título

Museu Nacional de Arqueologia/Portugal disponibiliza online informações de sítios arqueológicos do país




Nesta página você pode visualizar algumas das mais importantes peças da arqueologia portuguesa representativas de todas as culturas e períodos desde o Paleolítico à Época Medieval. Podem ser consultadas por proveniência, categoria, tipologia, cronologia e colecções em geral.

Fundado em 1893 por José Leite de Vasconcelos, com a designação de “Museu Etnográfico Português” e dotado de um programa em que passado e presente, arqueologia e etnologia, se procuravam reunir num só conceito comunicacional, o actual Museu Nacional de Arqueologia (MNA) mantém no essencial o propósito programático que esteve na sua origem, reduzindo-o, porém, em termos cronológicos. A especialização disciplinar e o desenvolvimento social a que se assistiu em mais de um século de existência, levaram o MNA a concentrar-se na sua vertente arqueológica, tendo como terreno específico a apresentação aos públicos nacionais e estrangeiros de repositórios actualizados da ocupação humana no território português, desde as origens do povoamento, até à fundação da nacionalidade. Para o efeito, o MNA detém a mais importante colecção arqueológica portuguesa, cobrindo todos os períodos históricos indicados, em praticamente todas as regiões do País. E possui também poderosos instrumentos para o seu estudo e valorização: serviços de inventário, biblioteca e edições próprias, laboratórios, espaços de investigação, serviços educativos e de extensão cultural... Para o MNA não existe um público, mas públicos diversificados. Tão importantes como o visitante ocasional, sempre bem-vindo e certamente o mais numeroso frequentador do Museu, são numerosos outros utilizadores, com níveis de exigência que o Museu procura satisfazer: crianças ou jovens para quem se organizam fichas, ateliers educativos, leitores para quem se dispõe de uma das mais completas bibliotecas de arqueologia portuguesas, investigadores nacionais e estrangeiros, que recebem autorização e facilidades para o estudo de colecções. Especial atenção é dada aos membros do Grupo de Amigos do MNA, que muito contribuem igualmente, com as suas múltiplas actividades (cursos e conferencias, edições didácticas, visitas de estudo, etc.), para o enriquecimento da nossa secular instituição.
Para saber + clique no título


sábado, 5 de dezembro de 2009

Inscrições abertas para financiamento de projetos culturais

As seleções públicas de projetos que visam à realização de ciclos de debates e a publicação de periódicos impressos em âmbito nacional do Programa Cultura e Pensamento estão com inscrições abertas até 17 de janeiro de 2010. Os editais são voltados a projetos de intelectuais, pensadores da cultura, acadêmicos, artistas, pesquisadores, movimentos sociais e grupos culturais organizados, entre outros agentes. O objetivo é fortalecer espaços públicos para o diálogo e reflexão de temas relevantes na contemporaneidade. Ao todo, serão destinados mais de R$ 1 milhão para a realização do Programa. Os formulários, regulamentos e anexos estão disponíveis noPortal Cultura e Pensamento. As inscrições são gratuitas.

Seleção de debates
Na edição 2009-2010, o edital de apoio aos debates presenciais disponibilizará até R$ 90 mil para cada um dos oito projetos vencedores. O processo de seleção acontecerá em duas etapas, sendo a primeira delas efetuada por meio de formulário online, menos detalhado, e a segunda com a versão final dos projetos, incluindo todo o detalhamento da execução proposta e a documentação necessária.

Periódicos impressos
O edital de apoio a revistas voltadas para a reflexão crítica sobre a produção cultural brasileira contemporânea viabilizará quatro projetos editoriais, com o repasse de R$ 88,8 mil para a edição e a editoração eletrônica do conteúdo de seis números bimestrais de cada projeto. A impressão e a distribuição nacional de 10 mil exemplares destas edições serão financiadas pelo Programa.

A seleção tem por objetivo estimular a criação e a sustentabilidade de periódicos de cultura com abrangência nacional, além de promover o mapeamento da produção cultural contemporânea nas diversas regiões do país.

Cultura e Pensamento
Criado em 2006, destina recursos para apoio a projetos que desenvolvem o debate crítico por meio de eventos presenciais e publicações, selecionados por editais. Na primeira edição foram apoiadas 11 iniciativas, e na segunda, 14, que, no total, receberam quase R$ 2 milhões.

A edição 2009-2010 do Programa Cultura e Pensamento é uma iniciativa do Ministério da Cultura, com o patrocínio da Petrobras, realizada em parceria com a Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão (Fapex) e a Associação dos Amigos da Casa de Rui Barbosa. Também são parceiros nesta realização o SESC/SP e a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP). Mais informações sobre o edital de debates presenciais pelo telefone (71) 3328-0829 ou pelo e-mail editaldebates@culturaepensamento.net.br. Sobre o edital de publicação e distribuição de revistas os contatos para mais informações são: (21) 3114-6744 e editalrevistas@culturaepensamento.net.br.
Fonte: Capes/Revista Museu

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

I Encontro Nacional de Divulgação de História e Ciências Sociais


Nos dias 10 e 11 de dezembro, o Rio de Janeiro receberá o 1º Encontro Nacional de Divulgação
de História e Ciências Sociais. Pioneira, a iniciativa trará ao público uma série de debates sobre a democratização do conhecimento acadêmico, hoje impulsionada pela proliferação de biografias, blogs, documentários, revistas e programas de rádio/TV e outras mídias.O evento é sujeito a lotação e as pré-inscrições já estão abertas. Também será possível se cadastrar no local do encontro. Fruto de uma parceria entre a Revista de História da Biblioteca Nacional e o Departamento de Popularização e Difusão de Ciência e Tecnologia do Ministério de Ciência e Tecnologia, o evento não poderia ocorrer em local mais adequado: localizada em Botafogo, a Casa da Ciência (rua Lauro Müller nº3) será o palco dos debates. O Encontro conta ainda com o apoio do Museu Exploratório de Ciências da UNICAMP. Serão distribuídos certificados aos participantes que assistirem a 75% do evento, totalmente gratuito. Maiores informações pelo telefone (21) 2220-4300. Para saber + clique no título

Lançamento do livro “Memória e Artifício: Matéria do Património II”, 4 Dez. 09 - Portugal


No próximo dia 4 de Dezembro irá decorrer o lançamento do livro “Memória e Artifício: Matéria do Património II”. O evento tem lugar na Sala de Convívio da Sociedade Sociedade de Geografia de Lisboa, pelas 18h30. O Prof. Doutor Manuel Maria Carrilho, Embaixador de Portugal junto da UNESCO, em Paris, fará a apresentação desta obra. O livro “Memória e Artifício: Matéria do Património II” constitui o segundo volume de uma série dedicada à análise inter-disciplinar do conceito de “património intangível” e da problemática do património em geral. A obra é coordenada pelos Profs. Doutores António Medeiros e Manuel João Ramos.
Para saber + clique no título

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Campinas - Prefeito inaugura Centro de Memória Afrobrasileira e abre mostra de arte africana


O sábado chuvoso não ofuscou a importância de um momento histórico para Campinas e, sobretudo, para os afrodescendentes, que passam a contar a partir de agora com o Centro Campineiro da Memória Afrobrasileira – um espaço permanente de exposições, palestras e demais atividades sobre a cultura afro, instalado no Palácio da
Mogiana, na região central.

O Centro foi inaugurado neste sábado, dia 28 de novembro, pelo prefeito Hélio de Oliveira Santos, com a abertura da exposição "Africanidades - Máscaras e Esculturas da Arte Africana", que reúne um acervo de 119 peças de mais de 30 etnias africanas do  professor Rogério Cezar Cerqueira Leite, ex-secretário municipal de Cultura - gestão de 2005 a 2008. O evento reuniu secretários municipais, representantes da cultura e do Movimento Negro, deputados,
representantes da Câmara de Dirigentes Lojistas, da Universidade de Campinas, Associação Comercial e Industrial de Campinas, entre outros.

Segundo o prefeito, o Centro e a exposição marcam um novo tempo para a história da cidade. “Campinas tem responsabilidade no ressarcimento com a comunidade negra e, esse Centro dá passos importantes nesta direção. É preciso lembrar a importância da cidade, tanto no cenário escravocrata, que sacrificou tantas vidas, quanto também como um dos berços de quadros ilustres do movimento abolicionistas no país, com integrantes como Francisco Glicério, Quintino Bocaiúva, Joaquim Nabuco, Elvira Benedito, que lutaram pela igualdade racial.”

Dr. Hélio lembrou ainda a importância da Cia. Mogiana, neste processo de construção de um novo cenário racial, por não aceitar a mão-de-obra escrava nos seus trilhos no passado e, agora, sediar no seu Palácio, o Centro de Memória Afrobrasileira.

Agradecimento

Num discurso emocionado, o prefeito agradeceu o professor Cerqueira Leite, “pelo acervo de reconhecimento nacional”, e pela sua personalidade como destaque mundial. “O professor foi meu secretário e, em 2005, quando esse prédio começou a ser resgatado, referindo-se ao Palácio da Mogiana. Graças também ao seu esforço, a cidade ganha um
grande espaço de cultura, que passa a ser um patrimônio do Brasil”. Ele também lembrou o apoio de todos os envolvidos no projeto: a Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência e Inclusão Social (SMCAIS) - por intermédio da Coordenadoria Especial de Promoção da Igualdade Racial (Cepir) - e da Secretaria Municipal de Cultura, com
apoio da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL).

Dr. Hélio complementou que muitas pessoas desconhecem a consanguinidade de Cerqueira Leite com Francisco Glicério e lembrou também que recentemente foi citado numa pesquisa escolar como o primeiro afrobrasileiro na Universidade Estadual de Campinas. Ao ser abordado, ele ressaltou que “o mais importante é que todos tenhamos
consciência que somos iguais, independentemente da raça.”]

Cerqueira Leite, por sua vez, agradeceu a oportunidade de mostrar o seu acervo e reafirmou o interesse pela africanidade. “Participo desse trabalho como um  membro desta cultura afro, referindo-se à descendência com Francisco Glicério, seu tio-bisavô.”

A secretária de Cidadania, Assistência e Inclusão Social, Darci da Silva, enfatizou a  generosidade de Cerqueira Leite pelo acervo e destacou que a exposição marca a continuidade das inúmeras realizações da comunidade negra em Campinas.

Ela citou os projetos em andamento em sua Pasta como a instituição do Selo da Diversidade de Raça, Etnia,Gênero e Idade Racial, a reforma da primeira casa de lazer da Comunidade Negra de Campinas, que está no Plano de Metas da Administração. “As ações marcam a continuidade da luta de Zumbi e de toda a comunidade negra pela igualdade e inclusão social.”

O deputado federal, Carlos Zarattini, que acompanhou a abertura, enfatizou que o espaço procura mostrar que o Brasil é um conjunto de várias raças e por isso tem força para  superar e sobreviver a todas as crises. Essa é a força do nosso povo e um incentivo constante para superar o racismo.

 “Campinas deve muito ao prefeito por ter garantido esse direito de resgate da sua história, com esse  novo espaço”, afirmou o pró-Reitor de Extensão e Assuntos Comunitários da Unicamp, Mohamed Habib. “Esse Centro mostra que a nossa sociedade é plural, que a cultura brasileira é africana e que a humanidade também é africana. Com esse resgate,
pagamos parte dessa dívida que temos com o povo afro e com a nossa história. disse. Habib destacou ainda a importância de Cerqueira Leite para a Unicamp, como intelectual nos campos da Energia, do Meio Ambiente, da Cultura.

A representante da Câmara de Dirigentes Lojistas de Campinas (CLC), Adriana Flosi, expressou seu orgulho em participar da recuperação do prédio, numa grande parceria, e receber agora essa exposição.

Autoridades

Acompanharam as atividades representantes da Comunidade Negra e autoridades, entre eles Benê Paulino, Coordenador da Coordenadoria Especial de Promoção da Igualdade Racial; a presidente do Conselho Municipal para a Comunidade Negra, Regina Barbosa Mendonça,  Sebastião Arcanjo,  secretário municipal de Trabalho e Renda; Laerte Martins, economista da Associação Comercial e Industrial de Campinas, os secretários Osmar Costa (Infraestrutura), Alair Roberto Godoy (Planejamento e Desenvolvimento Urbano), José Tadeu Jorge (Educação), Arthur Achilles (Cultura), Paulo Malmann (Finanças) e também o deputado Federal Ricardo Zarattini.

O Centro Campineiro de Memória Afrobrasileira fica à Rua Visconde do Rio Branco, 468 – no Palácio da Mogiana.A exposição Africanidades traz máscaras e esculturas da Arte Africana.

30/11/2009, 08:30
Autor: Denise Pereira

V COLÓQUIO DE TURISMO “TERRITORIALIDADES E TURISMO: Festa, Cidade e Patrimônio” Goiânia, 3 e 4 de dezembro de 2009


APRESENTAÇÃO

O V Colóquio de Turismo, Territorialidades e Turismo: Festa, Cidade e Patrimônio, organizado pelo Laboratório de Estudos e Pesquisas das Dinâmicas Territoriais, Laboter, do Instituto de Estudos Sócio-ambientais da UFG realizar-se-á nesta instituição nos dias 03 e 04 de dezembro de 2009.

No momento, existe um intercâmbio entre as instituições USP e UFG, via IESA, com um Projeto de Pesquisa denominado “Cidades e Práticas Espaciais”. O subprojeto A Dimensão Territorial e Cultural das Folias e Festas de Padroeiros é desenvolvido no Laboter, além de outro projeto intitulado Configurações dos cenários do turismo religioso em Goiás: festas de padroeiros, que se desenvolve em parceria com a UEG, com apoio da Fundação de Amparo a Pesquisa de Goiás, Fapeg.

Com o objetivo de promover e ampliar o debate sobre a temática festa religiosa, os organizadores propõem a realização do colóquio para discutir e apresentar pesquisas em andamento e já concluídas.

Este evento amplia o debate sobre Turismo e Festas construído no meio acadêmico, uma vez que as festas se apresentam como uma potencialidade turística para o Estado de Goiás e possibilitam a criação de instrumentos mais efetivos de discussão voltados a uma participação mais atuante dos pesquisadores junto à sociedade e ao Estado. O evento conta com a participação de estudantes, profissionais e pesquisadores de diversas instituições do nosso estado.
PROGRAMAÇÃO
03 de dezembro de 2009 (Quinta-feira)
Tarde
13h00 – Credenciamento
14h00 – Mesa de Abertura: A festa em questão: espaços e sujeitos.
16h30 – Apresentação dos trabalhos orais do Grupo I (15 minutos para cada)
18h00 – Lançamento de Livros
04 de Dezembro de 2009 – Sexta
Manhã
8h00 - Mesa Redonda: Turismo, festas e patrimônio.
09h30 – Lanche
10h00 – Apresentação dos trabalhos orais do Grupo II (15 minutos para cada)

Tarde
12h30 - Entrega dos Certificados
12h30 – Intervalo para Almoço
14h00 – Trabalho de Campo – Visita à Trindade
18h00 – Previsão para retorno.

NORMAS PARA ENVIO DE TRABALHO
Os trabalhos devem ser originais e inéditos. Será aceito um trabalho por autor, e no máximo três autores por trabalho, contando o orientador. Em caso de co-autoria de orientadores, sem limite de trabalho.
As propostas Contribuições Científicas deverão ser enviadas sob a forma de Trabalho Completo, seguindo a seguinte estrutura: Título, Titel, Autores, Resumo, Palavras-chave, Abstract, Keyword, Texto do Trabalho, Referências. As Notas deverão ser em formato de notas de rodapé.
O Trabalho Completo deverá ter o seguinte formato: entre 8 e 12 páginas, em formato .doc, página tamanho A4 (29,7 cm x 21 cm), fonte Times New Roman 12, espaço 1,5, margens direita e esquerda 3,0 cm, margens superior e inferior 2,0 cm, com texto justificado e com recuo para parágrafos de 1,5 cm. As citações longas deverão ter um recuo de 4 cm, fonte Times New Roman 11 e espaço simples.
O Título deverá ser centralizado, em letra maiúscula e em negrito, sendo seguido de Titel (em inglês) com as mesmas normas. Os subtítulos deverão ter letras iniciais maiúsculas e demais minúsculas em negrito e os sub-subtítulos ter letras iniciais maiúsculas e demais minúsculas em itálico.
O Resumo, seguido do Abstract, deve vir logo após o Título, Titel e Autores, sendo estes limitados a 10 linhas em espaço 1,0, seguidos respectivamente por 5 palavras-chave/Keyword. Os Autores devem se identificar com nota de rodapé: titulação, instituição e e-mail para contato. Os trabalhos deverão ser enviados até 25/11/2009 para o E-mail: coloquiodeturismo@yahoo.com.br
INSCRIÇÕES
Modalidade:
Participante com ou sem apresentação de trabalho => Valor: 20,00 Reais
· Pagamento deve ser realizado via depósito bancário identificado:
Banco: Itaú
Agência: 0147
Conta Poupança: 31.695-4
Nome: Rosiane Dias Mota

· O comprovante deve ser enviado para o e-mail: coloquiodeturismo@yahoo.com.br, com os seguintes dados:
NOME COMPLETO
E-MAIL
TELEFONE
TITULAÇÃO
INSTITUIÇÃO
TÍTULO DO TRABALHO

Local do evento: INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS – Campus II (Campus Samambaia)
INFORMAÇÕES E CONTATO
DATAS IMPORTANTES
20 de outubro de 2009
  • Abertura das Inscrições com Envio de Trabalhos.
  • Inicio do Prazo de Inscrição para Ouvintes.
25 de novembro de 2009
  • Último dia para recebimento de trabalhos.
25 a 30 de novembro de 2009
  • Envio de cartas de aceite dos trabalhos por e-mail.
27 de novembro de 2009
  • Último dia para pagamento de inscrição via depósito bancário e envio por e-mail.
03 e 04 de dezembro de 2009
  • Realização do Evento


sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Campinas de muitos caminhos - a história do comércio contada pelo SESC e pelo Museu da Pessoa





O projeto Memórias do Comércio – iniciativa do SESC São Paulo e realização do Museu da Pessoa – teve início em 1994. Desde então foram produzidos pesquisas e livros sobre o comércio da cidade de São Paulo, da região de Araraquara e São Carlos, da Baixada Santista, do Vale do Paraíba e, o mais recente, de Campinas. Além dos registros histórico e documental, obtidos por meio da pesquisa em acervos públicos e privados, a intenção maior do projeto é contar a história do desenvolvimento do comércio do ponto de vista de seus protagonistas: as pessoas – os homens e as mulheres que se dedicam por talento e vocação à atividade comercial, um dos motores do progresso econômico, em especial no Estado de São Paulo.
Valorizar as histórias de vida e tratá-las como elementos constitutivos da memória social é o escopo principal do trabalho do Museu da Pessoa. Cada história de vida tem seu valor singular e condensa uma visão específica sobre a realidade em que se insere. O conjunto dessas histórias tem o dom de oferecer um painel rico e variado, que transcende a frieza do registro burocrático. A sistematização das experiências e memórias de trabalho que surgem nos depoimentos permite a construção de nexos originais no relato histórico, pois que abonados pela vivência dos próprios agentes dessa história. Daí o valor atribuído neste Campinas de muitos caminhos aos personagens vivem o dia-a-dia do comércio campineiro.

As histórias e os testemunhos aqui reunidos ajudam a compreender a dinâmica do desenvolvimento comercial de Campinas e a pujança de sua Região Metropolitana. E o passado que a memória revela é absolutamente coerente com tempo presente do comércio local, cujo progresso aponta para a construção do melhor futuro para a região e para as pessoas que nela vivem. A consulta ao site pode ser feita visitando as páginas dos personagens que nos ajudaram a contar essa história, ou pelas cidadespesquisadas e ainda pela linha do tempo que descreve os principais marcos da história do comércio, em toda a Região Metropolitana. por exemplo. Qualquer que seja a navegação, será possível encontrar um grande acervo de imagens, cedidas pelos próprios depoentes ou colhidas em arquivos institucionais. Também estão no site fotografias feitas especialmente para o projeto, de forma a mostrar a Campinas de hoje. Vale à pena conferir a seção com dicas de leitura onde organizamos e recomendamos sites, acervos consultados, pesquisas sobre iconografia e videografia, livros, artigos e periódicos. Esperamos que este trabalho auxilie na execução de novas pesquisas.
Para saber + clique no título...

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados 2010



A Oi prorrogou para 30 de novembro o prazo final das inscrições para o edital de seleção dos projetos culturais que serão patrocinados pela empresa no próximo ano. O Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados 2010   destinará recursos para o financiamento, total ou parcial, de projetos aprovados em leis de incentivo à cultura. O objetivo da iniciativa é estimular a produção artística no País, valorizando a diversidade como elemento fundamental da identidade  nacional. As inscrições para o processo de seleção estarão disponíveis por meio do site www.oifuturo.org.br ouwww.oi.com.br. Artistas e produtores culturais podem concorrer com mais de um projeto.

Apoiado em conceitos como  "acesso” e "inovação”, o programa incentiva   iniciativas que valorizem talentos regionais e que possibilitem o intercâmbio de idéias e a convergência entre arte e tecnologia. Também são considerados  como aspectos relevantes a capacidade de formação de novas platéias, a criação de novas oportunidades de trabalho e de formação de artistas.

Desde 2001, a Oi investiu cerca de R$ 222 milhões na cultura brasileira. Mais de 680 projetos em segmentos variados,  como teatro, dança, festivais, artes visuais e cinema, já foram contemplados, atingindo um público estimado de 13 milhões de espectadores.

Seguindo o mesmo modelo das últimas edições, o Oi Futuro será responsável pela gestão do programa. As propostas serão avaliadas por comissões especializadas em cada uma das áreas culturais e o resultado será divulgado no site do Oi Futuro, em data a ser definida. Os projetos terão a confirmação do patrocínio condicionada à apresentação dos certificados válidos nas Leis de Incentivo à Cultura.

Em 2009, a Oi selecionou por meio do programa 132 projetos culturais, com investimento total de R$ 29,2 milhões, nos Estados do Rio de Janeiro, Ceará, Bahia, Minas Gerais, Pará, Piauí, Rio Grande do Norte e São Paulo. Entre as iniciativas selecionadas, há mostras de cinema e artes visuais, longa-metragens, obras de teatro, shows de música, festivais de dança, novas tecnologias, cultura popular, literatura e patrimônio. Os projetos selecionados na edição passada do programa concorreram com mais de 4,3 mil propostas inscritas dos diferentes Estados da área de atuação da companhia.

Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados 2010
Inscrições: Até 30 de novembro de 2009
www.oi.com.br ou www.oifuturo.org.br
Mais informações: faleconosco@oifuturo.org.br

Sobre o Oi Futuro
Presente em várias cidades do país, o Oi Futuro tem a missão de democratizar o acesso ao conhecimento para acelerar e promover o desenvolvimento humano. Os programas do instituto têm como foco principal a promoção de um futuro melhor para as crianças e jovens do Brasil, reduzindo distâncias geográficas e sociais. São mais de 3 milhões de jovens atendidos pelos programas Tonomundo, Oi Kabum! Escolas de Arte e Tecnologia, NAVE, Conecta e Novos Brasis. Na área cultural, O Oi Futuro atua como gestor do Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados, mantem dois espaços culturais no Rio de Janeiro (RJ) e um em Belo Horizonte (MG), além do Museu das Telecomunicações nas duas cidades. www.oifuturo.org.br

Fonte: Banco Cultural

Publicada portaria do Prêmio Capes de Teses 2009


Foi publicada no Diário Oficial da União, a Portaria 152, que trata da edição de 2009 dos Prêmios Capes de Teses. O Prêmio será outorgado para a melhor tese selecionada em cada uma das áreas do conhecimento, depositada no banco de teses e aprovada em 2008 nos cursos adimplentes e reconhecidos pelo MEC.

A premiação consiste em certificado, medalha e bolsa de pós-doutorado nacional de um ano, para o autor da tese; auxílio equivalente a uma participação em congresso nacional, para o orientador, ou igual soma de recursos aplicável no custeio de projeto aprovado pela Capes, segundo as normas de seus programas regulares; e distinções a serem outorgadas ao programa em que foi defendida a tese e ao co-orientador da tese.

Grande Prêmio
O Grande Prêmio Capes de Teses será outorgado para a melhor tese selecionada em cada um dos três grupos de grandes áreas: Ciências Biológicas, Ciências da Saúde e Ciências Agrárias; Engenharias e Ciências Exatas e da Terra; Ciências Humanas, Lingüística, Letras e Artes e Ciências Sociais Aplicadas e na área de Ensino de Ciências.

Nesta quarta edição, serão dadas as seguintes denominações aos Grandes Prêmios: Grande Prêmio Capes de Teses José Leite Lopes, para o conjunto das grandes áreas de Engenharias e Ciências Exatas e da Terra; Grande Prêmio Capes de Teses Lucio Costa, para Ciências Humanas, Ciências Sociais Aplicadas e Lingüística, Letras e Artes; e Grande Prêmio Capes de Teses Carlos Chagas, para Ciências Biológicas, Ciências da Saúde e Ciências Agrárias.

O Grande Prêmio de Teses consistirá em certificado, medalha e bolsa de pós-doutorado internacional de um ano, para o autor da tese; auxílio equivalente a uma participação em congresso internacional, para o orientador, ou igual soma de recursos aplicável no custeio de projeto aprovado pela Capes, segundo as normas de seus programas regulares; e distinções a serem outorgadas ao programa em que foi defendida a tese e ao co-orientador da tese.

O prazo para usufruto das bolsas do Prêmio e do Grande Prêmio Capes de Teses é de dois anos, improrrogáveis, a contar da data de divulgação oficial do resultado da premiação.

Seleção
A Capes divulgará posteriormente o calendário para as inscrições das teses, o processo de seleção e a entrega dos prêmios. O processo de seleção se inicia no programa de pós-graduação, que indica uma tese defendida no ano de 2008, que atenda aos requisitos do prêmio, e encaminha-a em formato eletrônico. Cada programa de doutorado pode indicar apenas uma tese para o concurso. 

Fonte: Banco Cultural

Livro: Personalidades afro-brasileiras e indígenas


O livro apresenta aos leitores biografias de nomes da Literatura Brasileira e da História do Brasil. Pessoas que lutaram por uma sociedade mais justa e igualitária. Para contextualizar os personagens, foram desenvolvidos textos na seção Fatos e curiosidades, os quais trazem informações correlacionadas às personalidades ou fatos decorrentes ao período em que cada um viveu.

Os assuntos abordados estão focados em fatos históricos importantes do país, sobretudo aqueles relativos às questões negras e indígenas. Na sequência, textos que exemplificam e ilustram as obras literárias dos autores citados; que mostram a visão das autoridades da época sobre os acontecimentos e seus protagonistas; ou relatos escritos pelos próprios biografados.

Autora: Helena Uehara
Editora Idéia Escrita
1ª Edição  2008
nº de páginas: 120

Fonte: Banco Cultural

Livro: Quilombos, geografia africana, cartografia étnica e territórios tradicionais

Quilombos, geografia africana, cartografia étnica e territórios tradicionais é resultado de uma extensa pesquisa a que o autor se dedicou em seu pós-doutoramento no Musée Royale de l"Africa Centrale, Tervuren - Bélgica, e teve como principal referência a pesquisa historiográfica realizada em várias instituições no Brasil, na África e na Europa. O livro traz ainda registros fotográficos e uma extraordinária documentação cartográfica temática.

Segundo o autor, "a terra, o território e a territorialidade assumem grande importância dentro da temática da pluralidade cultural brasileira no seu processo de ensino, planejamento e gestão".

Para ele, tratar da diversidade cultural do Brasil num contexto geográfico, cartográfico e fotográfico, visando reconhecer, valorizar e superar a discriminação aqui existente é ter uma atuação sobre um dos mecanismos estruturais da exclusão social. "São várias as questões estruturais relacionadas à cultura africana, à população afro-brasileira e aos territórios tradicionais no país que continuam merecendo investigação, conhecimento e intervenção. Dois pontos configuram-se como emergenciais. O primeiro deles está relacionado à desmistificação do continente africano, sobretudo nos seus aspectos geográficos e em suas relações com a formação do território brasileiro. O segundo, se refere a exclusão secular das matrizes africanas do sistema oficial brasileiro, particularmente, dos quilombos."

O livro esta estruturado em três partes básicas. Na primeira, são feitas referências a alguns elementos fundamentais da historiografia da África, principalmente aspectos dos grandes tipos de ambientes; a espacialidade dos principais impérios e aspectos territoriais da diáspora africana. É feita uma representação preliminar da etnográfia africana no Brasil, dos registros dos quilombos antigos e dos ciclos econômicos coloniais.

A distribuição geográfica dos quilombos contemporâneos, assim como, as suas questões fundamentais, estão apontadas na segunda parte da obra. A última parte do livro está destinado ao mapeamento dos registros municipais das comunidades quilombolas por unidade política, organizadas em folhas articuladas que cobre todo o país, com o nome da comunidade e o município do Estado correspondente, assim como, as referências sobre os territórios reconhecidos institucionalmente e os já titulados.


Com este trabalho, o autor pretende contribuir para a ampliação da visibilidade junto a sociedade civil; nas ações conseqüentes do setor decisório e na inserção do continente africano na educação brasileira.
 

Contato: (61) 3307-2393
E-mail: quilombo@unb.br 
Fonte: Banco Cultural

Fundarpe abre 25 vagas para Programa de Especialização em Patrimônio


A Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) irá selecionar 25 profissionais recém-formados em oito áreas do conhecimento para participar do segundo programa de Especialização em Patrimônio. O curso, que tem duração de um ano e o máxima de dois anos, irá oferecer atividades de aperfeiçoamento na área de preservação cultural, além de uma bolsa no valor de R$ 1.200. As inscrições são gratuitas e começam nesta terça-feira (27), seguindo até 25 de novembro. Duas dessas vagas são reservadas para portadores de deficiência. Clique aqui para baixar o edital e aqui para baixar o extrato do edital. 

Poderão participar da seleção os profissionais graduados de outubro de 2004 a outubro de 2009, contabilizando tempo máximo de cinco anos de formado. Serão destinadas sete vagas para arquitetura e outras sete para história, além de quatro para ciências sociais e duas para engenheiros civis e turismólogos. Profissionais da área de ciências da informação/biblioteconomia, ciências da computação/engenharia da computação/sistema de informação e design gráfico poderão concorrer a uma vaga cada. 

Os selecionados participarão de treinamentos supervisionados por técnicos da Fundarpe, além de auxiliar nas atividades da Diretoria de Preservação Cultural. A carga horária será de 30 horas semanais distribuídas em comum acordo com o supervisor. A bolsa tem duração de 12 meses, podendo ser renovada por igual período a depender do desempenho do bolsista, que além de ter disponibilidade para viagens, deverá elaborar relatórios de atividades ao final de cada mês. O trabalho de conclusão poderá ser em forma de artigo ou estudo de caso que se relacione com as experiências vivenciadas durante o período da bolsa. 

Dividida em quatro etapas, a seleção será feita por uma comissão composta por professores e profissionais atuantes no campo da preservação cultural ou em outras áreas específicas.

Fonte: Banco Cultural

Curso de Verão sobre Gestão e Projetos Solidários é oferecido pela UFRJ

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) está oferecendo, através do Departamento de Engenharia Industrial da Escola Politécnica da UFRJ, o Curso de Verão com ênfase na disciplina Gestão de Projetos Solidários.  Essa iniciativa surgiu em 2004 e originou também o Núcleo de Solidariedade Técnica (SOLTEC-UFRJ).
A disciplina, que também é ofertada durante os semestres de aula, está recebendo inscrições para o período do verão. As aulas serão ministradas entre os dias 5 de janeiro e 4 de fevereiro, às terças, quartas e quintas feiras.
O objetivo é transmitir os conceitos sobre Economia Social e Solidária, Cooperativismo, Autogestão e Desenvolvimento Sócio-Econômico Sustentável. Através de experiências diretas nas comunidades, os alunos terão contato com exemplos de sustentabilidade, por meio de empreendimentos sociais e solidários. Os representantes das comunidades analisadas devem avaliar o estudo feito. O Curso é aberto aos alunos de graduação da UFRJ e demais interessados, como representantes de comunidades e empreendimentos onde o SOLTEC desenvolve assessoria. Não há exigência de pré-requisito. Os interessados em assistir aula como ouvintes, devem enviar um e-mail para o professor responsável, Sidney Lianza - sidneylianza@gmail.com. Para aqueles que não são alunos da UFRJ será dado um certificado de extensão.
Mais informações com a Secretaria do Departamento de Engenharia de Produção, falar com Maria José. Telefone:  (21) 2562-8066  
Fonte: Adital

Projeto em Goiás visa fortalecer o protagonismo de Jovens Mulheres Quilombolas

Em vigor desde abril deste ano, o Projeto Jovens Mulheres Quilombolas surgiu com o objetivo de fortalecer a participação social, a partir do protagonismo juvenil e para garantir os direitos de jovens mulheres das comunidades quilombolas do estado de Goiás, região Centro-Oeste brasileira. O ‘Jovens Mulheres Quilombolas’ é uma iniciativa da Universidade Estadual de Goiás (UEG), em parceria com a Secretaria Especial de Políticas de Promoção de Igualdade Racial (SEPPIR), do Governo Federal. O projeto atende 16 municípios goianos selecionados, onde foram identificadas 19 Comunidades Quilombolas. Uma das metas é criar políticas públicas voltadas para a melhoria da qualidade de vida dessa população. 


Segundo Neusa Ravaroto, assessora de Coordenação do Projeto, no primeiro momento, o programa faz um trabalho de interação com as comunidades para identificar suas características e, depois, é feito o processo de capacitação. De acordo com ela, as jovens beneficiadas pelo projeto têm idade entre 18 e 27 anos. Ela informa que a estimativa é de que 85 mulheres sejam capacitadas pelo Jovens Mulheres Quilombolas, através de orientação com vistas ao desenvolvimento integral, educação, transmissão cultural de saberes. O contato com essas jovens se dá através dos líderes comunitários. O Projeto, que tem duração de um ano, prevê ações de sensibilização, mobilização, capacitação e qualificação, a fim de fortalecer a identidade cultural e política das jovens em suas comunidades. Entre as atividades estão a realização de três seminários regionais e um estadual que devem abordar temáticas como: Participação e Protagonismo Juvenil, Mobilização Social e Rede de Participação, e, Política Pública e Incidências Políticas. Uma das dificuldades enfrentadas pelas Comunidades Quilombolas é a dificuldade ao acesso às instituições de ensino, além da ausência de saneamento básico e de postos de saúde.
Para saber + clique no título
Fonte: Adital

Transnacionais espanholas de turismo devastam América Latina, diz Greenpeace

Apesar da suposta política de responsabilidade social, as transnacionais espanholas do setor turístico adotam, na América Latina, práticas bastante antigas de exploração econômica e socioambiental. A análise é do Greenpeace-Espanha, que ontem (23) divulgou o informe "Os novos conquistadores. Multinacionais espanholas na América Latina".
"As empresas espanholas têm se caracterizado por responder com pouquíssimas ou nulas modificações o modelo empresarial que já se conhecia aqui, ou seja, de sol e praia massiva, que da exploração no Mediterrâneo e [ilhas] Canárias tem passado a reproduzir em localidades virgens da América, especialmente do Caribe", considerou o Greenpeace.

Das 100 maiores empresas de turismo do mundo, 11 são espanholas, mostra o estudo. De 1993 até 1999, o número de hotéis espanhóis em outros países triplicou. Atualmente, já são 29 os grupos espanhóis ligados ao turismo com presença em 36 países. Na América Latina, transnacionais espanholas exercem a atividade turística - responsável por 11% do PIB (Produto Interno Bruto) mundial - de modo predatório, analisou o Greenpeace. O organismo destacou as atividades da "Sol Meliá" (15ª no ranking mundial), da "Barceló" (24ª) e da "Riu" (27ª), empresas identificadas "como agentes exportadores de um modelo depredador que arrasa bosques de mangues e territórios virgens, especialmente no México". O Greenpeace criticou a "extremada política de hipócrita Responsabilidade Social Corporativa" da Sol Meliá. Este ano, a empresa lançou um Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável 2008-2010, que pretende "integrar os valores de sustentabilidade no próprio negócio". Para ler + clique no título....
O documento completo está disponível em:http://www.greenpeace.org/raw/content/espana/reports/090930-03.pdf.
Fonte: Adital

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Ouro Preto: Faop oferece vagas gratuitas para curso de restauração

As inscrições para o processo seletivo do Curso Técnico em Conservação e Restauração de Bens Culturais da Escola de Arte Rodrigo Melo Franco de Andrade, da Fundação de Arte de Ouro Preto (Faop), estão abertas até o dia 6 de dezembro no site da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais. São 60 vagas gratuitas, sem custos de inscrição e mensalidade, destinadas a alunos do 2° ou 3° ano do Ensino Médio da rede pública estadual, estudantes do 1° ou 2° anos dos cursos de Educação de Jovens e Adultos (EJA) na modalidade presencial, ou qualquer interessado que já tenha concluído o Ensino Médio e que não esteja cursando o Ensino Superior.

sábado, 7 de novembro de 2009

O Goethe-Institut São Paulo e o Arquivo Público do Estado de São Paulo convidam para a palestra: "Os arquivos públicos alemães após a reunificação”

O panorama dos arquivos públicos alemães, sejam eles municipais, eclesiásticos, especiais e os arquivos da antiga Alemanha comunista. Análise dos desafios enfrentados pelos arquivos frente às novas tecnologias.
 Palestrante: Prof. Dr. Rolf Nagel - Formado em História pela Universidade de Colônia, doutorado pela Universidade de Hamburgo, trabalhou no Arquivo do estado da Renânia do Norte, professor honorário da Universidade de Duisburg. Várias missões na Argentina, Equador, Peru, Portugal e Brasil (Santa Maria, Brasília, Salvador, Rio de Janeiro). Membro da Academia Portuguesa de História e do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Presidente da Académie Internationale de l’Héraldique.
Data: 11 de novembro de 2009, 4ª feira - Horário: 19:30h - Local: Sala Goethe - Goethe-Institut São Paulo - Rua Lisboa 974 – Pinheiros – São Paulo
Inscrição gratuita antecipada preferencialmente através do e-mail: biblioteca@saopaulo.goethe.org
ou telefone (11) 3296-7001, com Bethe ou Ângela. A partir de 18:30h haverá um wellcome-coffee
 

Jornada de Arquitetura / II Seminário de Estudos Locais e Regionais


O evento - uma parceria entre a UNIP e o IHGG (Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Rio Preto) - será realizado nas dependências da Universidade Paulista (UNIP), em S. J. do Rio Preto, entre os dias 03 e 07 de novembro de 2009. Entre os dias 03 e 06/11, ocorrerá a "Jornada de Arquitetura". No dia 07, fecharemos com o "II Seminário". O evento contará com palestras, conferências e sessões temáticas. O "II Seminário de Estudos Locais e Regionais", em especial, terá duas conferências e as sessões temáticas. Destaque para a conferência magna de encerramento, proferida pelo Prof. Dr. Murillo Marx (FAU/USP). A ficha de inscrição deve ser enviada para: jornada.au2009@gmail.com. Taxa de inscrição é de 10 reais. Pagamento pode ser feito no local do evento. Maiores informações escrever para: rrpaziani@fef.br (Prof. Rodrigo Paziani) ou diretamente com o evento, jornada.au2009@gmail.com (em nome da Profa. Delcimar Marques). 
Fonte: Prof. Dr. Rodrigo Ribeiro Paziani (membro da Comissão Organizadora)


biblioteca digital, desenvolvida em software livre

Uma bela biblioteca digital, desenvolvida em software livre, mas que está prestes
a ser desativada por falta de acessos. Imaginem um lugar onde você pode gratuitamente:

· Ver as grandes pinturas de Leonardo Da Vinci ;
· escutar músicas em MP3 de alta qualidade;
· Ler obras de Machado de Assis Ou a Divina Comédia;
· ter acesso às melhores historinhas infantis e vídeos da TV ESCOLA
· e muito mais....

Esse lugar existe!
O Ministério da Educação disponibiliza tudo isso,basta acessar o site: www.dominiopublico.gov.br

Só de literatura portuguesa são 732 obras!

Estamos em vias de perder tudo isso, pois vão desativar o projeto por desuso, já que o número de  acesso é muito pequeno. Vamos tentar reverter esta situação, divulgando e incentivando amigos,  parentes e conhecidos, a utilizarem essa fantástica ferramenta de disseminação da cultura e do gosto pela leitura.

domingo, 25 de outubro de 2009

Curso de História da Baixada Fluminense - Instituto de Pesquisas e Análises Históricas e de Ciências Sociais da Baixada Fluminense

O IPAHB tem o prazer de anunciar mais uma temporada do Curso de História da Baixada Fluminense, que se inicia no dia 12 de setembro, já em sua nova sede.

O curso é destinado a professores, comunidade acadêmica e a todos que desejam conhecer mais a fundo a história da região que foi a rota do Império para as riquezas do Brasil

As inscrições para a nova turma estão abertas e as aulas acontecem aos sábados, entre 8h30 e 12h30, com carga total de 60 horas/aula.

O custo, por aluno, será de R$ 240,00, que pode ser pago em três parcelas e inclui material didático e excursões aos locais históricos da região, com acompanhamento de professores e guias.

A nova sede do IPAHB fica na rua Professora Alayd de Souza Belém, nº 8, Centro de Nilópolis (ao lado da Praça Paulo de Frontin, esquina com Roberto Silveira).

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Palestra na Unicamp

Na próxima quinta, dia 22/10, o Prof. Jean Galard, ex-diretor do Setor de Serviços Culturais do Museu do Louvre em Paris fará uma palestra no Auditório da Biblioteca da FE/Unicamp às 19 horas sobre Gestão Cultural. Convido a todos os interessados.   Olga von Simson.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Congresso Internacional de Museologia - Sociedade e Desenvolvimento




O Museu da Bacia do Paraná, vinculado a Universidade Estadual      de Maringá (UEM), está comemorando 30 anos de sua fundação.Tal efeméride será abrilhantada com a realização do 
“I Congresso Internacional de Museologia, cujo objetivo principal está focado na promoção de conferências e debates sobre questões candentes, tais como: a democratização dos museus e as funções sociais de instituições dessa natureza. Além disso, buscará incentivar a participação da sociedade nos processos de organização de museus e de construção de políticas públicas e ações relacionadas à gestão dos museus, a preservação do patrimônio e a inclusão social. O Museu concebido como espaço de memórias se constitui um lugar privilegiado para o exercício da cidadania. Período: 21 a 23 de outubro de 2009.
Av.Colombo, 5790 - Bloco C67 Campus Universitário Maringá – Paraná – Brasil - Recebe trabalhos até 30 de agosto, veja no link
Contato: Museu da Bacia do Paraná Av. Colombo, 5790 – bloco Q02 Telefone: 55 44 3261-4554 e-mail: sec-mbp@uem.br
Para saber + clique no título  

Bancos de teses e dissertações

Bancos de teses e dissertações
Teses e Dissertações de 1435 universidades de 62 países

red latinoamericana

Prá circular..

red de patrimonio turistico

red de patrimonio turistico
Red Iberoamericana de Patrimonio y Turismo

Sustainable Tourism Programme - Unesco

Mais de 25 milhões de comentários e opiniões de viajantes

Casas do Patrimônio - Iphan

Casas do Patrimônio - Iphan

portal iphan

portal iphan
Portal do IPHAN

Unesco

Unesco
Unesco World Heritage Centre

world heritage

world heritage
1001 Wonders

unesco portal

agenda 21

Patrimônio e Paisagem

Arqueologia industrial

Arqueologia industrial
international organisation for industrial archaeology and the industrial heritage

unesco biblioteca mundial

unesco biblioteca mundial
Biblioteca Digital Mundial

itau cultural

patrimônio e turismo

brasil europa

brasil europa
BRASIL-EUROPA

Mercado Ético

petitions